Acesso direto ao conteúdo

você está aqui: Home  → Agenda Livre

Lançado livro que ensina tudo o que é preciso para você criar seu primeiro jogo em Android

Por Stephanie Milate

Data de Publicação: 17 de Outubro de 2014

Programação de Jogos Android ensina o leitor a entender e criar o seu próprio game engine

Com mais de um bilhão de dispositivos ativados até 2014, o sistema operacional Android tomou de assalto o mercado de dispositivos móveis, e apesar de ter criado um mercado monstruoso a ser explorado, por outro lado trouxe desafios de ordem técnica, especialmente pensando na questão da fragmentação dos dispositivos - estima-se que existam quase 20.000 modelos de dispositivos Android distintos no mercado, cada um com características de hardware próprias.

Como programar um jogo para tantos dispositivos diferentes e garantir seu funcionamento em todos eles? Apesar de ser quase impossível garantir 100% de compatibilidade, é possível alcançar uma porcentagem considerável entendendo o funcionamento do sistema operacional e encapsulando suas funcionalidades (entre outros elementos) no chamado game engine - uma vez que certos obstáculos operacionais sejam compreendidos e superados, você estará livre para se concentrar naquilo que é o mais importante: criar seus jogos.

Portanto, se você sempre quis criar um jogo para Android, mas nunca soube por onde começar, no livro Programação de Jogos Android, do autor Edgard Damiani e publicado pela Novatec Editora, você encontrará tudo o que precisa saber para entender todo o processo e criar seu próprio game engine, que será usado para criar seus próprios jogos.

Programar não significa apenas abrir um programa de texto e digitar o código. Programar significa transformar uma ideia em algo que possa ser executado em um ambiente específico, e é por isso que o autor Edgard Damiani se preocupou em explicar nas mais de 600 páginas de seu livro o que é necessário para configurar corretamente o ambiente de programação e criar do zero as fundações daquilo que o próprio leitor irá ampliar com o tempo, utilizando suas próprias experiências futuras para expandir o núcleo de conhecimento mostrado no livro.

Programação de Jogos Android é um livro voltado para iniciantes que querem encarar de maneira consciente o recompensador desafio de estudar e aprender o que é necessário para entrar no mundo da programação de jogos. Com ele, o leitor aprenderá:

  • A estrutura básica de um aplicativo Android e seus componentes fundamentais
  • O que é, e a utilidade de criar seu próprio game engine
  • Como criar a infraestrutura básica de um jogo (entrada de dados, temporização, armazenamento de configuração, imagens e áudio)
  • Como estruturar o código do seu jogo em duas partes principais (modelo de domínio e camada audiovisual), exemplificando o uso de tal divisão por meio do padrão MVC.
  • Como criar e utilizar tilesets e sprites, além de usar os tilesets como base para escrever texto na tela e criar animações
  • Como desenhar a cena do jogo de maneira a se adaptar a qualquer resolução de tela
  • Como criar do zero uma interface gráfica simples, incluindo widgets modulares e elementos reativos - Como encapsular seu jogo em um aplicativo completo e publicá-lo no Google Play

Sobre o livro

Autor: Edgard Damiani
ISBN: 978-85-7522-367-3
Páginas: 672
Ano: 2014
Preço: R$ 109,00

Para adquirir o livro com 20% de desconto, utilize o código promocional DICAS-L.

Saiba mais sobre esta obra

Sobre o autor

Edgard B. Damiani teve sua primeira experiência com programação de jogos em 1989, usando um MSX (jurássico!) e Basic. Em 1999, achou que seria bacana estudar o assunto mais a fundo, e começou a escavar informações em uma época na qual importar livros era uma façanha hercúlea.

Após criar algumas demos em Flash e Blender, além de criar um game engine 2D simplezinho em DirectX, em 2004 escreveu algumas apostilas sobre jogos e lecionou durante dois anos em escolas especializadas.

Em 2006, começou a trabalhar como programador C++ freelance, estabelecendo parcerias e criando algumas demos e jogos usando o Tabula Rasa, seu próprio game engine baseado em bibliotecas como Ogre, PhysX, OpenAL e Raknet. Em 2010, iniciou o projeto Anima, sucessor espiritual do Tabula Rasa, o qual foi aberto ao público em 2014 e que tem como objetivo unificar os esforços da comunidade open source.

Ministra palestras desde 2006 na área de jogos, abordando assuntos técnicos e não-tão-técnicos, como simbologia e psicologia nos jogos. Atualmente trabalha como programador freelance, oferecendo serviços de programação e engenharia de software para empresas de jogos nacionais e internacionais.

 

 

Programação de eventos

[2019] | [2018] | [2017] | [2016] | [2015] | [2014] | [ 2013] | [2012] | [2011] | [2010] | [2009] | [2008]