você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Networking e Not Working

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 24 de Maio de 2011

Li um artigo produzido pela Symantec, famosa produtora de soluções de segurança para sistemas de informação, que fala sobre o impacto das redes sociais e os potenciais riscos, especialmente de vazamento de informações, que elas trazem ao ambiente de trabalho. O artigo lembra que quando os programas de mensagens instantâneas começaram a ficar populares o mesmo tipo de preocupação existiu. A reação inicial das empresas parece ser sempre a mesma neste tipo de situação: a proibição do uso ou o bloqueio efetivo.

Muito antes de redes sociais e mensagens instantâneas havia o corredor, o banheiro e a sala do cafezinho. Em minha existência conheci fábricas que tinham horários para o uso do banheiro e um tempo limite de permanência do mesmo. Também conheci empresas onde o uso da sala de café era regrado pelo departamento de recursos humanos quanto ao número de pessoas presentes, horários, etc. O corredor é o mais difícil de ser regrado, afinal as pessoas o utilizam para ir de uma sala a outra, ir ao banheiro e ao cafezinho. Daí a proliferação do termo "rádio corredor" para as principais fontes de fofocas e distrações dentro das empresas. A web possibilitou a criação de um corredor virtual que permeia muitas empresas e lares e isto é ponto pacífico.

Como a internet é, de longe, a forma mais usada para a comunicação entre pessoas, como ela tem alcance global e é, historicamente, muito nova, é natural que deslizes e deslumbramentos aconteçam. Casos onde o email da empresa tem tantas restrições que os funcionários preferem divulgar para seus contatos seu endereço do gMail não são raros. Nas situações onde empresas bloqueiam o acesso ao Facebook seus funcionários e colaboradores manifestam-se sobre seu trabalho, de suas casas, na mesma rede social. Ampliou-se o risco de quebra de sigilo menos por malícia do que por descuido. Aliás, ouso dizer que o descuido deve ocorrer em número maior do que a maldade, hoje, no vazamento de informações confidencias. Quem nunca mandou um email para o destinatário errado porque o cliente de email autocompletou o endereço e o olhar foi descuidado? Quem nunca deu um reply-all em uma mensagem que recebeu em cópia oculta?

A proteção da informação é uma faceta a ser observada em nosso networking social. A outra é a produtividade. O artigo da Symantec contrapõe os termos Networking e Not Working. O corredor agora é imenso, muitas pessoas interessantes transitam nele, há quadros interativos nas paredes, jogos, milhares de possibilidades de flertes e encontros e os amigos aqueles que já havíamos dado por desaparecidos também estão lá. A tentação de passar a maior parte do tempo nesse corredor é grande. Mas é também ele, em seu conglomerado de informações e mentes que está o terreno fértil para novas ideias, novas parcerias, novas formas de ganhar dinheiro. É nele que tudo o que fazemos ganha visibilidade instantânea, para o bem ou para o mal.

A conectividade permanente fez com que aquela pessoa que era funcionária de uma empresa oito horas por dia; amigo, pai, mãe, filho, irmã por outras oito; e que passava as oito horas restantes dormindo, transforme-se se em um híbrido multifuncional. Emails, mensagens instantâneas e atualizações no Facebook de amigos e parentes vão ocorrer durante o horário de expediente e aquele documento que o cliente ficou de mandar no final da tarde será aberto em casa. Não há mais a possibilidade de fechar-se para o mundo extra-trabalho dentro da empresa e nem de deixar de viver a empresa fora do horário de trabalho. E o celular irá, invariavelmente, de tempos em tempos, interromper as oito horas de sono.

Eu acredito que estamos evoluindo para uma situação onde os segredos começarão a ter questionada a sua necessidade real de manutenção e que a transparência e abertura de informações irá radicalizar-se ainda mais. As pessoas serão contratadas não pelo tempo que ficam no escritório mas pelo potencial de crescimento que trazem para a empresa e, mais ainda, pela sua capacidade de realização.

Antes de proibir qualquer coisa, empresas e pessoas devem conversar mais sobre como extrair mais de tudo aquilo que está disponível para elas em termos de tecnologia. De uma forma ou outra, esta discussão já está acontecendo nas redes sociais. Caso a sua esteja bloqueada, você está perdendo a conversa que vai definir as relações entre pessoas, empresas e mercados daqui para a frente.

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod