você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Crítica, Liderança e Crescimento - parte 3

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 02 de Maio de 2011

Dona Ione, minha mãe, diz que eu ainda não cresci, que minha idade mental é menor que a de meus sobrinhos João e Igor. Ela diz que puxei ao irmão dela, o Nico, meu dindo. Acho que é verdade.

Sou dindo das Gnurias. Em dois mil e uns eu e a Preta assistíamos a uma palestra das Linuxchix e começamos a pensar na forma pela qual o software livre poderia começar a fazer a diferença na educação infantil. Imaginamos (ainda que, na época não tivéssemos verbalizados desta maneira) um exército de normalistas nerds. Eu acho que foi a Preta que saiu com o nome Gnurias, ela diz que fui eu. Eu não lembro mesmo!

As Gnurias ministraram oficinas de informática com software livre para os filhos dos trabalhadores sem terra, para os filhos dos trabalhadores desempregados, para jovens que buscavam por um primeiro emprego. Elas organizaram as Semanas do Pinguim na Univates onde, mais do que falar sobre software livre, falavam sobre tecnologias livres, de pandorgas a rádios de galena. A pandorga acabou virando um símbolo do primeiro vídeo institucional da Solis, onde muitas das Gnurias trabalharam.

As Gnurias viajaram por todo o Brasil, para o Uruguai, para a Austrália. Hoje dá para encontrar alguma coisa sobre elas nos arquivos da web. Hoje não sei dizer se o trabalho das Gnurias acabou sendo absorvido por outros grupos ou se faltou liderança para o grupo seguir adiante. No começo imaginávamos que sempre uma guria assumiria a sequência dos trabalhos do grupo. Chegou-se a pensar em transformar o grupo em uma ONG, abriu-se até conta em banco mas o fato é que, com as gurias do grupo original formando-se e indo cada uma para um canto em função de seus trabalhos, as Gnurias acabaram como parte da história.

Estudei história por quase quatro semestres, até uma pancreatite interromper o curso. Dona Marlene Spohr fez a gente escrever, no primeiro dia de aula, a nossa história. Ela disse que são as histórias pessoais que fazem a teia da história mundial e que a compreensão de tudo o que é global começa pelo entendimento do que somos. Por isso a importância da biografia dos grandes líderes mundiais. Alguns anos antes desta aula eu havia conhecido Pierre Levy. Eu não sei repetir a sabedoria do que ele disse mas, em resumo, nossa existência está em tudo aquilo em que manifestamos, publicamente e, em especial, na web. Na web é possível resgatar tudo. Filmes antigos, fotos, situações embaraçosas... Nossos atos, nossa essência sobrevivem a nós. Hoje, praticamente, nascemos escrevendo nossas biografias no Youtube, nas redes sociais.

Eu aprendi que nenhum projeto sobrevive sem liderança e que a liderança tem que ser construída, incentivada e constantemente semeada. As sementes devem ser criticamente escolhidas, mas também as que não foram escolhidas devem ser plantadas porque a surpresa pode trazer coisas boas. No fim das contas, a gente descobre qual semente vingou, ou não, e volta ao começo todas as vezes em que for preciso.

Este artigo é para a minha mãe, a Dona Ione, em homenagem ao dia dela e como um agradecimento a tudo o que ela me ensinou!

-oOo-

Alguns leitores me perguntaram sobre a literatura que o Spencer Lewis recomendou-me quando contei sobre isso no primeiro artigo dessa série. Eram todos livros e audiobooks em inglês que ele me emprestava de sua coleção pessoal. Infelizmente eu não anotei o nome de todos, mas alguns eu lembro.

Swim with the Sharks Without Being Eaten Alive: Outsell, Outmanage, Outmotivate, and Outnegotiate Your Competition, do Harvey Mackay. Este livro existe em português com o título Como Nadar Com os Tubarões sem Ser Comido Vivo e há vários sebos na internet que o vendem usado. Para conhecer um pouco do Mackay, tem um vídeo legendado dele no Youtube

Os Sete Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes e O Oitavo Hábito, do Stephen Covey, são livros excelentes no auxílio a determinação do que é realmente importante em nossa vida. Caso você não tenha lido Os Sete Hábitos, pode começar direto com O Oitavo, que inclui um resumo do primeiro livro. Um resumo bem legal, de cinco páginas, de Os Sete Hábitos está disponível neste link.

Eu li alguns do Zig Ziglar, um deles é o Zig Ziglar's Secrets of Closing the Sale, mas não encontrei nenhum deles em português.

Outro bem bacana é o Sales Stories to Sell By: 95 True Accounts of Success You Can Use to Close More Deals (SellingPower Library) do Gerhard Gschwandtner. Infelizmente, este também não achei em português.

Procurando pelos autores nos sites de Torrents é possível encontrar vários audiobooks deles, mas também em inglês.

Se os leitores tiverem mais dicas, por favor, contribuam nos comentários.

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod