você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Quando TIC e TAC se encontram

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 04 de Abril de 2011

Não, este artigo não é mais uma infame piada sobre loiras. Estou falando do encontro da Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) com o da Tecnologia de Automação e Controle (TAC), um assunto que surgiu em uma reunião matinal de sábado proporcionada pelo Carson Machado, da Olicenter.

O Carson é um empresário aqui de Lajeado, Rio Grande do Sul, que acredita que, por mais crescentemente importantes sejam os contatos virtuais, são os contatos reais que permitem a evolução de uma sinergia que permita novas soluções e, a partir delas, novos negócios.

Por isso, de tempos em tempos, ele chama uma turma para conversar. Seja em um evento formal ou em um café da manhã em um hotel da cidade. Nestes encontros, cada convidado apresenta o que anda fazendo e dá pitacos sobre o que todos os outros estão fazendo. No mais recente encontro, além de mim, representando a BrodTec, o Carson convidou o Marco Antônio Rodrigues e o Urbano Edson Machado, da Tecnexus de Belo Horizonte, e o Esteban Falqués da Tilsit de Montevidéu, no Uruguai.

A BrodTec e a Olicenter já trocam figurinhas há mais de dez anos. Enquanto a BrodTec concentra-se nos vários aspectos de consultoria e gestão de TI, de desenvolvimento e integração de soluções, sempre com softwares de código aberto, a Olicenter fornece toda a estrutura de servidores, redes, segurança e serviços associados que compõem as soluções que oferecemos aos nossos clientes. A Tilsit, além de oferecer tudo o que diz respeito à infraestrutura de redes e cabeamento ótico (incluindo até microdutos e lubrificantes que minimizam assombrosamente os custos de conexões físicas). A Tecnexus surgiu da necessidade cada vez maior que as empresas que utilizam tecnologias de automação e controle (controles lógicos programáveis, automação de chão de fábrica) em fazer com que elas se integrem a processos modernos de informática e comunicação.

Interessantemente, as áreas de TIC e TAC desenvolveram-se de forma um tanto disjunta, inclusive com formação acadêmica distinta em cursos de Engenharia de Produção, Engenharia de Automação e Controle de um lado e Engenharia de Software, Análise de Sistemas de outro. No honroso e puro meio segue o curso de Ciências da Computação, cuja base acaba alimentando os demais. Mas isto não é errado. É apenas uma questão evolutiva de uma ciência ainda bebê, oriunda da Matemática e da Física que, por sua vez, derivaram da Filosofia. Mas o encontro de TIC e TAC pareceu ser algo tão novo que, depois que o Marco saiu-se com este termo em nossa reunião, perguntei se isto era invenção dele. Ele disse que talvez fosse, pois não havia dado um nome específico ao que sua empresa fazia até aquele momento. De fato, o Google (ao menos até o momento), traz como resultado de pesquisa apenas uma empresa que coloca seus serviços em TIC e TAC em uma única página, a IACIT, empresa do setor aeronáutico de São José dos Campos, SP.

Sou um aficcionado por rádio, pela teoria da transmissão de ondas eletromagnéticas, a ponto de ser um galenista nas horas vagas. Mas hoje raramente ouço rádio em um aparelho convencional. Na maior parte do tempo eu ouco a Rádio Elétrica em meu computador. E a Rádio Elétrica sequer é transmitida via sinal convencional de radiofrequência. Por outro lado, meu computador está conectado à internet por uma rede wireless, usando sinais de rádio na frequência de 2.4 GHz. Ou seja, no fim das contas eu ouço a Rádio Elétrica através de sinais de rádio, ainda que não possa fazê-lo com meu velho radinho de pilhas.

Estas convergências e divergências tecnológicas são muito comuns e, de fato, não faz muito sentido criarmos limites muito rígidos entre disciplinas da ciência. Aliás, hoje me parece claro que tais limites artificiais evoluem muito mais a partir de aspectos já ultrapassados de administração do que de qualquer outra coisa. A compartimentalização da produção nas fábricas levou a uma compartimentalização do conhecimento que é cada vez mais questionada, talvez em função da velocidade da evolução das tecnologias que têm a computação, a automação, como sua base.

Um amigo meu, o Cícero Moraes, tuitou há alguns dias que tinha dificuldade em colocar a forma como aprendeu certas coisas em seu curriculum: "O duro, quando se é autodidata é colocar informações em um Curriculum. Onde aprendi o que sei? ULI - Universidade dos Livros e Internet." Mark Twain tinha um problema similar ao do Cícero e dizia: "Nunca deixei que minha vida acadêmica interferisse com minha educação."

Sou muito otimista com relação às convergências tecnológicas que a evolução dos dispositivos e seus usos causam. No caso do encontro de TIC com TAC eu acredito que isto pode elevar a automação e controle ao merecido destaque na gestão estratégica das empresas que, mesmo tardiamente, já tem a tecnologia da informação. E logo ambas as tecnologias deixarão de ter nomes distintos e uma formação mais universal e abrangente.

Nota: Os lubrificantes para a passagens de cabos são de fabricação da Polywater e distribuídos no Brasil pela Uniclean.

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod