você está aqui: Home  → Coluna do Cesar Brod

Socorro! Mais uma conspiração da Microsoft!

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 17 de Junho de 2008

Uma das formas através das quais me mantenho atualizado com relação à tecnologia é a leitura de feeds RSS de várias fontes de notícias e blogs confiáveis, nacionais e internacionais. Sempre é interessante ver em meu iGoogle uma notícia pipocando em um bloco e, pouco tempo depois, outros blocos começarem a repercutir a mesma notícia.

Nesse dia 16 de junho aconteceu isso. Uma notícia do IDGNow foi a primeira que vi sobre o patrocínio da Microsoft ao Open Source Census, uma iniciativa ambiciosa visando contar o número de instalações dos vários softwares disponíveis na forma de código aberto. Além da Microsoft, empresas como a IDC, a CollabNet, a Unisys e o Open Source Lab (OSL) também são patrocinadoras. Como tenho acompanhado e participado de iniciativas de interoperabilidade e código aberto junto à Microsoft, não me surpreendi muito com o anúncio. Desde que a Microsoft tornou público seu laboratório de código aberto e começou a postar sobre o assunto no Port25, ainda em março de 2006, a empresa tem sido bastante explícita em sua aproximação com a comunidade de código aberto. Claro, essa aproximação nem sempre foi -- nem é -- bem aceita por todos. Toda a unanimidade é burra, já sentenciou Nelson Rodrigues.

Também é óbvio que, ao patrocinar uma coisa, uma empresa o faz por que essa coisa lhe interessa. Ao patrocinar um censo que trará como resultado um mapa compreensivo e completo do uso de softwares de código aberto, a Microsoft poderá direcionar melhor tanto sua estratégia de aproximação com grupos de desenvolvedores como também avaliar melhor os pontos onde pode vir a perder espaço para a concorrência. Não há maldade nisso. Empresas encomendam, a todo o momento, pesquisas de mercado para tomar decisões, planejar seu futuro.

O termo "conspiração", porém, não tardou a aparecer em um post de Dave Rosenberg para o Open Road. Diz Dave: "Creio que a Microsoft quer acesso aos resultados tanto para entender melhor o open source como para considerar ações legais contra os mais populares produtos e empresas que os desenvolvem". Michael Tiemann, no Linux Today chega a duvidar que o censo trará resultados válidos, apenas mais confusão.

A notícia é nova e ainda irá gerar repercussões de muitos lados. Pessoalmente, acho que já está bem velhinha e cansada essa coisa de achar que qualquer iniciativa da Microsoft voltada ao código aberto é conspiração. Mercados são dinâmicos, assim como as empresas que fazem parte dele devem ser, sob pena de não sobreviverem. A Microsoft também é patrocinadora principal do Community Choice Awards, um prêmio para projetos em código aberto idealizado pelo pessoal do SourceForge e, em uma ação recente, chegou a retirar de seu portal de desenvolvimento colaborativo Codeplex um projeto que não respeitava sua própria política de código aberto, com um pedido de desculpas a OSI (Open Source Initiative).

Há muito ainda o que se fazer? Certamente! Há muito código que ainda pode ser aberto por empresas como a Microsoft, a IBM, a Sun, a Unisys, o Google, e por aí vai. Mas eu sou um daqueles que sempre vou procurar reconhecer as boas iniciativas que levem a uma abertura cada vez maior do conhecimento, mesmo que ela aconteça de forma gradual.

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod