você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Portais Corporativos 2 - Um pouco de história

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 08 de Agosto de 2007

No artigo da semana passada começamos a conceituar portais corporativos e em uma importante intervenção, o Carlos Nepomuceno colocou a seguinte questão:

Tenho visto uma tendência forte em duas direções, em relação aos portais: 1) que cada usuário acabe tendo o seu portal....customizando, via robôs, a cara que quer ver; 2) e uma descentralização grande do conteúdista, que agora passa a moderador de colméias. Nessa linha e pensando muito nos portais internos me pergunto se podemos manter o nome de portal para o que virá?

Deixo esta questão como provocação aos leitores que estão acompanhando estes artigos, com a promessa de retomá-la mais adiante. Mas antes, um pouco de história...

A Internet e a World Wide Web

É muito comum as pessoas referirem-se à Internet e à World Wide Web (teia de alcance mundial) como se fossem uma coisa só. A Internet é a estrutura física e lógica que conecta milhões de computadores no mundo inteiro, possibilitando a construção de uma série de serviços. Um deles é a World Wide Web.

A Internet é a evolução de uma rede usada pelos militares americanos a partir de 1969. A fim de se preservar a integridade desta rede, ela foi concebida para ser totalmente distribuída, com cada computador que a integrasse tendo a capacidade de comunicar-se com os outros aos quais estava conectado. Com vários computadores ligados entre si, um deles que tivesse algum problema e fosse desconectado teria seus serviços garantidos pelos demais. O tipo de conexão desenvolvido acabou sendo útil para o meio acadêmico e, em meados dos anos 90, a Internet passou a ser utilizada também para fins comerciais.

A World Wide Web, W3, ou simplesmente Web é um conjunto de serviços que permite a construção de "sítios" na Internet, especialmente através do uso da linguagem HTML e do protocolo http. Mas não precisa se assustar, pois começa e acaba aqui a nossa sopa de letrinhas. O importante é que você tenha em mente que estamos falando de uma história muito recente. De fato, muitos consideram o início da Web em agosto de 1991, quando Tim Berners-Lee publicou o primeiro "sítio".

Sítio, Site, Página e Portal...

Tenho uma página na internet. Qual é mesmo o endereço do seu site? Sua empresa tem um portal?

Os termos sítio, site, página e portal são usados de maneira intercambiável, muitas vezes significando, informalmente, a mesma coisa. Para efeito deste texto, usaremos as palavras sítio ou site para designar um local na web, da mesma forma em que designamos o endereço de um terreno, um local onde podemos ou não ter alguma construção. Uma página é como seu correspondente físico impresso em papel: algo que você pode ler, mas com o qual não poderá interagir. Há ainda o "formulário", que é uma página na qual você pode preencher determinado tipo de informação. O termo portal é bem mais amplo. Um portal é um conjunto de páginas, formulários e elementos de troca de informação que constituem serviços que a empresa oferece a seus clientes, parceiros e colaboradores através da Internet. Um "portal" só pode assim ser chamado se oferecer, no mínimo, os seguintes elementos:

1. Um serviço de busca que permitirá que se encontre rapidamente a informação ou o setor procurado (a recepção da empresa); 2. Um mecanismo de contato que permita a interação com a empresa; 3. Informações sobre a empresa e o conjunto de produtos e serviços que ela oferece.

Enumere as empresas de sua região, com os mais variados portes. Quais delas possuem um sítio na Internet onde efetivamente foi construído um portal? Quais são apenas páginas?

Internet Comercial

Cada sítio ou local na Internet possui um endereço. Este endereço é formado por um conjunto de quatro números (o endereço IP, Internet Protocol, algo do tipo 200.234.200.77) e um nome do tipo www.brod.com.br. Cada número pode "hospedar" vários nomes, assim como um prédio comercial pode ter várias empresas. A grosso modo podemos dizer que cada um destes endereços numéricos é um "hospedeiro" (host, em inglês). É o nome quem vai dizer a natureza de um determinado sítio na Internet, ou a qual domínio ele pertence. As regras para isto são definidas, internacionalmente, pelo W3C (World Wide Web Consortium), e cada país tem alguma liberdade para adequá-las dentro do domínio do próprio país. No Brasil, quem define estas regras é o Comitê Gestor da Internet Brasil.

Desta forma, nomes terminados em .edu são de instituições de ensino, .org de organizações sem fins lucrativos, .mil de militares e .com comerciais. No Brasil, ainda coloca-se um .br ao final do nome. Como no Brasil a Internet chegou em 1990, através da RNP, a Rede Nacional de Pesquisas, um órgão que reúne instituições acadêmicas de todo o país, as Universidades possuíam apenas o domínio .br - como www.ufrgs.br.

Ainda que o registro do primeiro domínio comercial tenha sido feito em março de 1985 (www.symbolics.com), foi apenas em 1993 que foram eliminadas as restrições que limitavam o uso da Internet por instutuições de ensino e órgãos governamentais. No Brasil, a Internet comercial começou a ser utilizada em 1995.

Em 1981 o ISC (Internet Systems Consortium) começou a registrar o número de computadores conectados à Internet. Esta tarefa não é das mais fáceis. Hoje, é muito difícil saber quem está ligando ou desligando um computador à rede em qualquer lugar do mundo, especialmente agora que não há mais a necessidade de uma conexão física, graças às redes sem fio. Abaixo, alguns destes dados:

Ano Número de computadores
1981 213
1986 5.089
1991 617.000
1993 (início da internet comercial) 2.056.000
1996 12.881.000
2001 125.888.000
2006 439.286.000

No Brasil, são cerca de 7,5 milhões de servidores conectados à Internet, colocando nosso país em oitavo lugar com relação aos demais. Ainda assim, segundo dados do Comitê Gestor, quase 70% dos brasileiros ainda não tiveram acesso algum à Internet, enquanto cerca de 54% jamais usou um computador. São apenas 20% os domicílios brasileiros que possuem computador, sendo que em 2002 eram cerca de 3%.

Na próxima semana falaremos mais sobre formas de comunicação na Internet. Até lá!

Abraços para o Ruy e a Rosângela da Correta, Estratégias e Competências

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod