você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

SCRUM e Planejamento Estratégico - Final

Por Cesar Brod

Data de Publicação: 13 de Março de 2007

Como no artigo anterior, recomendo que você leia este em conjunto com o documento do Google Docs.

O importante efeito colateral, que buscamos ao usar as ferramentas do SCRUM a partir do planejamento estratégico de nossa empresa, é a aquisição de cultura nesta metodologia. Desta forma, o SCRUM passa a servir também como a base do acompanhamento tático e operacional dos planos de ação da empresa, que levarão ao atendimento dos objetivos estratégicos. Ilustraremos agora um destes planos de ação.

Observe o conteúdo da aba "Objetivos Estratégicos" no documento do Google Docs que você já tem aberto. Ele é a resposta para a pergunta "como será a empresa de nossos sonhos?". Ali definimos quais os objetivos que devemos atingir em vários aspectos para que a empresa chegue no ponto em que queremos, no curto, médio e longo prazo. Os vários objetivos devem estar alinhados entre si: se desejamos uma determinada remuneração e um conjunto de benefícios aos sócios e colaboradores da empresa, temos que obter um certo faturamento. Para chegar a tal faturamento temos que conquistar clientes e para isto devemos ter um plano de marketing.

O recomendável é que tenhamos "Sprints" de duração fixa e, em nosso exemplo, decidimos que cada "Sprint Backlog" detalharia as tarefas que ocorreriam em um período de um mês. O nosso grande "Product Backlog" passa a ser agora o que está na aba "Objetivos Estratégicos". Para uma empresa maior, cada um destes objetivos pode ter seu "Product Backlog" correspondente, detalhando ainda mais o processo.

A aba "Prospecção de Clientes" nos leva ao primeiro "Sprint Backlog" relativo ao nosso objetivo de conquista de ao menos dois novos clientes no curto prazo, definindo em um período de quatro semanas as primeiras tarefas que serão feitas neste sentido. Note que ela inclui a elaboração de um material de apresentação da empresa e a confecção de uma agenda de visitas. A seqüência deste trabalho, no mês subseqüente, pode estar descrito em um outro "Sprint Backlog", cujo tema pode ser "Apresentação da empresa aos clientes prospectados". Tudo o que for feito em um Sprint pode servir como base para alimentar o próximo, sempre com o foco mantido nos "Objetivos Estratégicos".

Em paralelo a esta prospecção de clientes, a equipe de produtos da empresa pode já ter um "Sprint" ocorrendo em paralelo, que levará à criação de produtos ou serviços que também venham a atender os objetivos da empresa. O departamento de recursos humanos pode ter um "Sprint Backlog" que inclua as tarefas de levantamento de custos para a concessão dos benefícios desejados aos colaboradores. Estes são apenas alguns exemplos.

Joel Spolsky diz que "não há nada mais mortal para uma carreira do que ter uma reputação de ser tão preocupado com processos que você não consegue atingir seus objetivos". O que considero mais importante nesta proposta de utilização do SCRUM como apoio a um planejamento estratégico é realmente fazer com que o mesmo não resulte em um simples "plano" bem documentado, mas que ninguém irá seguir. Ao contrário, ao trazer o SCRUM para as primeiras fases do planejamento estamos buscando envolver as pessoas em ações bem definidas com as quais elas estejam comprometidas, pois delas dependem não só o futuro da empresa, mas a transformação da empresa naquilo em que elas desejam. O "planejamento" não se tornará um "plano", mas um processo de realimentação contínua do mesmo com ações realizáveis e verificáveis em curtos períodos de tempo. O SCRUM é orientado a compromissos, resultados e disciplina, assim como qualquer empresa deve ser.

A própria prática do SCRUM poderá levar ao uso de outras ferramentas auxiliares, como o Balanced Score Card ou outras. Esta série de artigos não pretende, nem de longe, ser um texto definitivo sobre o uso do SCRUM como auxiliar no planejamento estratégico. Mais do que qualquer coisa, eles são um registro do aprendizado do processo do uso desta metodologia na Brod Tecnologia. Na aba "Material de Leitura" no do Google Docs procurarei colocar, além das referências usadas na elaboração destes artigos, a sugestão dos leitores, que podem contribuir com seus comentários diretamente aqui no Dicas-L ou através do formulário de contato no portal da Brod Tecnologia.

Um bom planejamento a todos!

Sobre o autor

Cesar Brod é empresário e consultor nos temas de inovação tecnológica, tecnologias livres, dados abertos e empreendedorismo. Sua empresa, a BrodTec, faz também trabalhos tradução e produção de conteúdo em inglês e português. Além de sua coluna, Cesar também contribui com dicas para o Dicas-L e mantém um blog com aleatoriedades e ousadias literárias. Você pode entrar em contato com ele através do formulário na página da BrodTec, onde você pode saber mais sobre os projetos da empresa.

Mais sobre o Cesar Brod: [ Linkedin ] | [ Twitter ] | [ Tumblr ].


Para se manter atualizado sobre as novidades desta coluna, consulte sempre o newsfeed RSS

Para saber mais sobre RSS, leia o artigo O Padrão RSS - A luz no fim do túnel.

Recomende este artigo nas redes sociais

 

 

Veja a relação completa dos artigos de Cesar Brod