você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Por onde andam os BBSs?

Colaboração: Fernando M. Roxo da Motta

Data de Publicação: 28 de maio de 2012

Eu sou um cara meio antigo... Tá, há quem diga que o "meio" aqui é um tanto forçado, mas o que se há de fazer. :)

Outro dia fiquei curioso se ainda haviam BBSs ativas no mundo e descobri que existem :

  The BBS Corner's
  Telnet & Dial-Up BBS Guide
  Welcome to the Telnet & Dial-Up BBS Guide 
  http://www.telnetbbsguide.com/

Fantástico ! Para quem viveu os tempos deste mundo pré internet há de compreender a surpresa. Não me entendam mal, eu acho o ambiente bastante bom, afinal ele costuma ser direto ao ponto, sem imagens e flashes para carregar a rede e perturbar a navegação.

Para quem tiver curiosidade com o tipo de informação que se conseguia neste ambiente por consultar um acervo preservado em :

textfiles.com (http://www.textfiles.com/)

Vejam em "Where are the Files?" uma quantidade imensa de informações que vai de receitas culinárias a construção de bombas atômicas. Vai de religião até sexo ou até mesmo política !!

Ok, vamos voltar às BBSs. No "The BBS Corner's" eu cliquei numa ligação que me mandava para "telnet://mud.pendulus.org" e o Firefox me abriu uma janela perguntando como ele iria tratar aquele protocolo esquisito.

Depois de muito Googlar cheguei à informação da página :

SSH and telnet protocol handler for Firefox

O script que ele publicou na página deve funcionar, mas eu não tenho o zsh instalado na minha máquina e o bash estava reclamando de algo. Então, com base no que ele escreveu eu escrevi um outro script, afinal isto não é filme do Highlander onde só pode haver um. :þ

O script é :

xtn.sh

Download do código

  #!/bin/bash
  # nome      : xtn.sh
  # autor     : Fernando M. Roxo da Motta <fernando@roxo.org>
  # descrição : Manipulador de protocolos para Firefox :
  #
  #             [protocolo://]<destino>[:porta]
  #
  #       Onde: protocolo deve ser "telnet" ou "ssh"
  #             <destino> é o endereço para conexão
  #            porta é uma opção para redirecionamento para uma porta não padrão.
  #
  #     Tanto a porta quanto o protocolo são parâmetros opcionais, mas :
  #             
  #    <ATENÇÃO>
  #     O protocolo telnet é extremamente inseguro porque as informações não
  #     trafegam criptogtafadas.   Se a sua comunicação for interceptada o
  #     seu nome de usuário e senha poderão ser descobertos.
  #
  #     Por esta razão o protocolo por omissão é o "ssh".  Se ainda assim
  #     for desejável que o protocolo por omissão seja o "telnet", altere a
  #     linha assinalada no código abaixo.
  #    </ATENÇÃO>
  #             
  # changelog : 
  # 25/05/2012 - primeira versão
  
  #Debug
  #set -xv
  
  if [ $# != 1 ]; then
     echo "Erro: deve haver um parâmetro"
     echo "Uso: $0 [prot://]<destino>[:port]"
     echo "Onde: prot é um protocolo entre ssh e telnet."
     echo "      <destino> é o endereço para conexão."
     echo "      port é uma opção para redirecionamento de porta."
     exit 1
  fi
  
  URL=$1
  
  ADDR=${URL#*://}
  if [ "$URL" = "$ADDR" ]; then
     PROT="ssh"  # protocolo por omissão
  else
     PROT=${URL%%://$ADDR}
  fi
  
  if [ $PROT != "telnet" -a $PROT != "ssh" ]; then
     echo "$0: Não entendo o  protocolo $PROT"
     exit 2
  fi
  
  # Foi fornecida uma porta ?
  PORT=${ADDR#*:}
  if [ "$PORT" != "$ADDR" ]; then
     ADDR=${ADDR%%:$PORT}
     if [ $PROT = "ssh" ]; then
        PORT="-p $PORT"
     fi
  else
     PORT=""
  fi
  
  
  xterm -geometry 80x40 -T "$PROT $ADDR $PORT" -e $PROT $ADDR $PORT
  
  

O resto é como descrito na página acima. Salve o script em um arquivo (por exemplo) "xtn.sh" no diretório "$HOME/bin" que deve estar na lista da variável PATH do seu ambiente, e dê autorização para execução. Isto pode ser feito no gerenciador de arquivos que você usa noemalmente (Konqueror, Thunar, Nautilus ou qualquer outro. Pode-se usar a linha de comando também:

  $ chmod +x $HOME/bin/xtn.sh

Quando o Firefox abrir a janela para perguntar o que fazer é só navegar até este arquivo e selecioná-lo. Não esqueça que o mesmo deve ser feito para o telnet e para o ssh.

Espero que vocês se divirtam com as BBSs sobreviventes. :)



Veja a relação completa dos artigos de Fernando M. Roxo da Motta