você está aqui: Home  → Arquivo de Mensagens

Linux, Virtual Box, Windows Xp e dispositivos USB

Colaboração: Tércio de Andrade

Data de Publicação: 21 de maio de 2010

Uma das coisas mais legais na T.I nos últimos anos é a implementação do Virtual Box, uma aplicação que permite rodar vários sistemas operacionais em uma mesma máquina, tudo rodando em um único S.O.

Um problema comum enfrentado por quem usa a tríade Linux + VirtualBox + Windows XP, é que a máquina "visitante" não reconhece dispositivos USB (pendrives, smartcards, celulares, etc). Para dispositivos nos hospedeiros serem vistos pelo visitante, o VirtualBox implementa filtros USB que configuram o acesso do sistema visitante aos dispositivos de hardware do computador hospedeiro.

Para que esses filtros funcionem correntamente, no entanto, você precisa de privilégios de super-usuário, vulgo, root.

Eis os esquemas:

  1. Execute a instalação do XP no VirtualBox;
  2. No menu Arquivo, faça a exportação da máquina virtual: Exportar Appliance;
  3. Execute o VirtualBox como root: ALT+F2 - digite: gksu VirtualBox (isto se você estiver usando o Gnome, caso contrário, abra o Terminal e digite sudo VirtualBox) ;
  4. No VirtualBox faça a importação da appliance salva anteriormente;
  5. Agora você tem todos os privilégios como root para criar e configurar os filtros USB e de outros dispositivos.
  6. Crie e configure os filtros de dispositivos: com a máquina virtual desligada, clique com o botão direito na máquina a ser configurada e selecione os dispositivos a serem filtrados.

Com esse procedimento a sua máquina virtual poderá ler os dispositivos USB e os demais.

OBS.: Ao conectar um dispositivo USB no computador - host Linux - o sistema visitante montará, ou ativará o dispositivo antes do sistema hospedeiro. Para modificar essa característica, basta desmarcar o dispositivo no menu Dispositivos da máquina virtual, ou deletar o filtro anteriormente criado.

Tércio de Andrade é Analista de sistemas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Tocantins.

Google lança formato de vídeo aberto para web baseado no VP8

Fonte: Notícias Linux

O Google matou de uma vez de três coelhos: o codec de vídeo, de áudio e o contêiner para juntar os dois. E os três são tecnicamente superiores.

"O WebM é baseado no codec de vídeo VP8, desenvolvido pela empresa On2, adquirida pela Google em agosto do ano passado, e no codec de áudio Ogg Vorbis, um padrão Open Source desenvolvido pela Xiph.org. Ambos são encapsulados em um "contêiner" no formato Matroska, outro padrão aberto criado pela CoreCodec, Inc."

Saiba mais na fonte



Veja a relação completa dos artigos de Tércio de Andrade